Astor Piazzola Y Su Quintet – Adios Nonino (1969)

Afinal Tango é Jazz argentino ou é World Music?

Who cares, ele é argentino certo?

Então que se exploda!

Fato relevante é o seguinte: Astor Piazzolla colocou a Argentina no mapa da música e tirou o Tango do simples imaginário popular como sendo a dança trágica-típica portenha, cantada pelo Carlos Gardel.

Astor captou e enriqueceu esse plutônio com uma pitada de jazz e recolocou o Tango em lugar de destaque e respeito dentre os apreciadores, tanto do tradicional quanto do moderno.

Virou um paradigma tão forte, que ninguém ousou desafiar suas propostas musicais, até que nos últimos anos aparececem os grupos de tango eletrônico e dessem uma nova cara ao velho gênero (particularmente não gosto, mas ok, vai ao gosto do freguês).

Prefiro o velho Astor, sentado com seu acordeon declamando suas frases precisas e sofridas, acompanhada de sua impecável e precisa banda.

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s