The Jesus & Mary Chain – The Power of Negative Thinking (2008)

Se um dia a tempestade solar chegar e destruir toda a civilização digital e tiver a necessidade de levar somente um album para a tal ilha deserta de outrora, esse seria o álbum. A caixa quadrupla dos irmãos Reid lançada em 2008.

Afinal:

Ao Jesus tudo pertence.

Ao Jesus devo meu amor ao Rock.

Ao Jesus devo minha inteira, insana e intensa devoção ao rock e aos seus formatos onde são encontrados (LP, CD, K7, DVD, MP3, WAV, YouTube, etc).

Se não fosse por Jesus, provavelmente eu estaria achando o máximo o novo disco do The XX, ficaria sem folego só de ouvir um microssegundo de Black Keys e acharia essa cena indie de hoje realmente a melhor coisa do mundo.

Graças ao Jesus, aprendi a detectar picaretas e não me deixar enganar por falsos profetas da música como: Beck, Lenny Kravitz, Rage Against The Machine, Kaiser Chiefs, Bloc Party e por ai vai…

Graças ao Jesus, me livrei de vícios como Tears For Fears, Simple Minds, A-ha e The Bolshoi…. é verdade, eu amava Sunday Morning e quer saber, nem é tão ruim assim.

Graças ao Jesus, aprendi a detestar Caetano, Chico, Gal, Bethania

Com Jesus na minha vida, as luzes se acenderam e entendi a profundidade de Beach Boys, Velvet, Stooges, The Cramps, Bo Diddley, Leonard Cohen, Syd Barrett e Shangri-las.

Entendi que para ser pop, não precisa ser brega e que para ser barulhento não precisa ser pesado e que dá para ser melódico e bonito na desgraça também.

Que ser simples não significa ser idiota e que cantar sobre o que se sente sem precisar ser canalha, e que dá pra fazer tudo isso também mentindo…

Com a música do Jesus sempre tive a esperança máxima que se eles conseguiram, todo mundo consegue.

Enfim, os irmãos Reid me ensinaram a viver, se eu aprendi, aí é outra história.

Fato inquestionável é: na música do Jesus encontro o conforto, a paz e a segurança de que uma vida toda não foi em vão e que um dia eu tive um passado e que ele não foi tão ruim assim quanto eu pinto.

Muda-se os tempos, mudam-se as estaçoes, mudam-se as modas, mas uma coisa nunca mudou nesses 37 anos:

O Jesus And Mary Chain sempre foi e sempre será a banda da minha vida.

…and keep coming…

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s