3 Discos que podem animar 2018!

Lá no final do ano passado, ou seja, há um século e meio atrás, eu apostei que alguns jovens senhores poderiam tirar as poeiras de seus instrumentos e teríamos motivos para crer que coisa boa surgiria nesse modorrento e cada vez mais desértico território da música adulta comercial mundial.

Ainda não dá pra cravar 100% de certeza mas dá pra vislumbrar ali delante o morro do horizonte pop rock que se nada der muito errado, esses três artistas abaixo lançarão coisas boas em 2018 (e nem estou falando ainda do My Bloody Valentine que já prometeu disco novo esse ano… ai ai ai).

Vamos as apostas:

Eels – The Desconstruction

O álbum deve sair em 06 de abril e será o 15o de uma carreira regada de momentos quase populares e outros nem tanto, mas de inacreditável regularidade e qualidade. Nada que o “geniozinho” E. (é uma banda de um homem só), faça que não fique bom. A vida e a carreira dele poderiam te-lo transformado em um artista mais popular do que ele é pelo menos para a geração indie (e ele fez por merecer esse reconhecimento), seus primeiros 4 albuns são clássicos e ele sempre manda bem ao vivo. A música nova “The Desconstruction” mostra a grande capacidade de produzir lindas harmonias com simplicidade, personalidade e de maneira inimitável e por aqui estou só esperando coisa ótima vindo da cabeça doida de E..

 

Ministry – AmeriKKKant

A nova paulada do Ministry sai em 08 de março. Nem tanto pro metal, nem tanto pro industrial, mas ali na fronteira entre os dois gêneros mas não menos raivoso. A considerar a cacetada “Antifa” que já saiu em dezembro, “AmeriKKKant” tem tudo pra ser um dos melhores discos da banda em anos. Aproveitando a confusão moral e estética em que os EUA se enfiaram é bom ressurgir um pouco de degeneração a la 80s pra dar um tapa sonoro na monótona cena rock mundial.

 

The Decemberists – I’ll Be Your Girl

Parece que foi ontem que eu descobri essa banda folk jóia, mas já são 16 anos de carreira discográfica e depois desse tempo todo, eles resolveram chutar o balde e lançar um disco a la Human League, Gary Numan ou tecnopop 80s I’ll Be Your Girl será o 10o álbum da banda e confesso que eu não ficava empolgado com um lançamento deles desde bastante tempo. Fresco e revigorado, se o disco seguir a vibe de “Severed” primeira música lançada do novo play, pode cravar que será um dos melhores discos do ano. Adoraria ouvir isso ao vivo ao lado do Future Islands e outros eletro pop heroes do momento.

 

E como bônus, trago boas novas: o ótimo trio Sunflower Bean chega com seu segundo album em 23 de março. Barulhinho com estilo, seu segundo álbum “Twentytwo in Blue” tem tudo pra ser aquele disco de roquinho indie pra gente nova e velha poder dançar, se esbarrar e gostar. Eu já tinha gostado muito do primeiro single desse play “I Was a Fool”, mas gostei mais dessa nova que saiu há uns dias atrás: “Crisis Fest”. Torcendo por um disco bom de rock feito por alguém com menos de 35 anos.

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s