Jam da Silva – Dia Santo (2009)

Projetos de músicos recifenses aparecem a cada 5 minutos e se deixar, eles fazem projetos de 2 em 2 minutos.

Com tanta gente produzindo, a qualidade acompanha todos eles?

Nem sempre, tenho lá minhas restrições estéticas e não sou um grande fã de boa parte dessa produção, que sempre me soa aos ouvidos como um enorme simulacro de fantasias pseudo-modernistas cujos únicos endereços de aceitação sãs as Vilas Madalenas da Vida, as festinhas “Usp-Studio SP” e o circuito culturete paneleiro de sempre.

Parentesis feito, vamos tratar de um caso de exceção desse cenário.

O percussionista pernambucano Jam Da Silva é profundo conhecedor dos molhos essenciais de um bom groove brasileiro moderno, sem ser “muderno” e seu álbum Dia Santo é prova disso.

Experiente mas sem tantos vícios, fez um álbum de vida longa. Ritmos brasileiros, dub, samba e eletrônico casam bonito nas 11 faixas.

Extremo bom gosto na escolha dos timbres, o disco é ótimo e te pega na primeira ouvida sem dar o popular “papelão” que de vez em sempre passamos quando alguém apresenta um novo artista brasileiro muito “talentoso”, “versátil” e “muderno” e aí você escuta e percebe que a mesma merda de sempre.

Jam é diferente, ainda bem!

O link pro site dele ta ai embaixo e recomendo muito a faixa 08: Dub Das Cavernas.

?page_id=32

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s